FANDOM


Teresa, do Sorriso Aparente, é a ex-Claymore número 1 da sua geração e 182ª guerreira da 77ª geração criada pela Organização. É considerada a mais poderosa guerreira Claymore da história, possuindo um poder bruto e um senso agudo de Yoki, ela raramente precisou usar a sua reserva massiva de Yoki, usando apenas dez por cento nas batalhas contra Rosemary despertada e a quase despertada Priscila. Ela recebeu a alcunha ‘‘Teresa do Sorriso Aparente’’ pelos leves sorrisos que surgiam eu seu rosto enquanto ela sem esforço algum abatia seus inimigos.

Aparência Editar

Como Humana: Editar

Em um sonho, Teresa relembra que ela já teve cabelos negros, o que ela considerava ser seu melhor atrativo. Ela perdeu isso mais tarde após juntar-se a Organização

Como Claymore: Editar

Claymore012-11

Teresa como guerreira

Teresa tinha um longo e ondulado cabelo loiro, partido ao meio, que ela usava solto. Ela possuía os olhos prateados como todas as outras claymores, e usava o uniforme padrão,Teresa também era considerada muito bela; o líder dos bandidos comentou que ela era ‘‘Uma claymore atrativa’’ enquanto os outros membros completavam, ‘‘Que mulher’’ e que ela era um ‘‘joia’’

Altura: 1,80m

Como despertada: Editar

Claymore154-20

Teresa em sua forma despertada

A forma despertada de Teresa é incomum comparada a outras formas despertadas, senso essencialmente a mesma que sua forma humana. Ela ostenta dois pares de asas, um par de largas que se erguem da parte superior de suas costas e outro par menor que descem da parte inferior de suas costas, próximas as suas nádega. As asas são uma reminiscência da representação tradicional das  deusas gêmeas Clare e Teresa.  A outra mudança é que o aspecto medial das coxas e pernas expôs músculos no padrão de borda serrilhada. Galatea descreve a forma despertada de Teresa, na ‘‘visão’’ dela como a própria forma das deusas gêmeas.

PersonalidadeEditar

Como uma recruta, Teresa sempre tentava escapar. Ela era conhecida como ‘‘criança problemática’’. Antes de Teresa conhecer Clare, ela era uma assassina solitária e impiedosa, que aceitava qualquer trabalho sem reclamar. Ela parecia gostar de intimidar os habitantes das cidades e fazer soar que a Organização era responsável por enviar Yomas para as cidades que não pagassem as taxas exigidas. Contudo, apesar da sua natureza violenta inicial, ela possui um lado gentil e carinhoso. Quando Teresa conheceu Clare, ela obstinadamente tentou impedir a pequena menina de segui-la , chegando ate a machuca-la fisicamente e a chutar para longe. E quando Clare não desistiu de segui-la, entretanto, ela abriu o seu coração, e sua antiga personalidade fria mudou, enquanto ela se tornava apegada a jovem menina.

Claymore017-25

Teresa abriu seu coração para Clare

Na opinião de Irene, estar com a Clare, amoleceu a tenacidade de Teresa como guerreira e eventualmente a levou a morte dela quando ela escolheu poupar a vida da suas executoras. Contudo, Irene supôs que Teresa achou a verdadeira felicidade em seus últimos dias graças a Clare e que não teria mudado nenhuma de suas sua ações se ela tivesse que reviver sua vida. Essa teoria, foi comprovada quando confessada pela própria Teresa após seu retorno de dentro de Clare. E portanto ela agradeceu a Deus, se ele algum dia existiu, por ter conhecido Clare.

Habilidades Editar

Perto de outras companheiras pode-se dizer que Teresa não possui habilidade alguma, contudo, sua capacidade de sentir o fluxo do youki dos inimigos é incomparável, está em um nível tão alto que lhe permite antecipar os movimentos do inimigo antes mesmo que ele possa desferir o golpe.

Vida Pregressa: Editar

A vida pregressa de Teresa é vaga. Ela supôs que os pais dela a nomea

640px-33564 163594817002093 163157467045828 431638 191943 n

Teresa durante a época do treinamento

ram em homenagem a uma das deusas gêmeas do amor. Em seus sonhos, ela se lembrou de ter cabelos negros, os quais ela acreditava ser seu melhor atrativo. Em algum ponta da sua vida, ela foi vendida para Organização pelas pessoas em quem ela confiava. Não fica claro se foi sua família ou as pessoas de sua cidade, mas essa traição a deixou com uma cicatriz permanente.

Durante seu treinamento como guerreira, ela era chamada de ‘‘criança problemática’’ pelo seu treinador por sua rotina de fugas da Organização. Foi em durante uma dessas tentativas de fuga que ela conheceu Rafaela em uma floresta infestada de Yomas.

Como Claymore, Teresa era uma assassina de sangue frio que não se importava com ninguém, realizando suas missões de maneira tendenciosa e amava assustar clientes com historias aterrorizantes. Ela aparentemente parecia ser obediente, mas ela não estava acima de esconder alguns segredos da Organização, tendo ela mesma suas suspeitas em relação as ações duvidosas deles.

O seu manejador, quem lhe dava as missões e responsável por ela, era Orsay

O Massacre da Colina Rockwell: Editar

Teresa foi imediatamente classificada com uma guerreira digito único após completar o treinamento. Ela então participou da missão para abater Hysteria, a claymore numero 1 da época, que havia atingido seus limites mas não enviou a carta para ninguém e do mesmo modo, recusou a execução. A missão ocorreu na Colina Rockwell. Hysteria, com sua velocidade incomparável, abateu as varias guerreiras que foram mandadas para mata-la, Teresa entretanto, conseguiu ferir Hysteria seriamente, tirando a vantagem desta em relação a velocidade. Hysteria eventualmente foi morta por Rosemary, que era a numero 4 da época.

Batalha contra Rosemary: Editar

Algum tempo depois, Teresa ultrapassou Rosemary como claymore numero 1. Desde então, Rosemary guardou rancor contra Teresa e secretamente planejou mata-la.

B571ecea16a9824023ee1af16897a582

Teresa ao dar o golpe final em Rosemary

Rosemary despertou e enviou então a carta negra para Teresa por Orsay em uma tentativa de atraí-la para um local isolado e acabar com ela. Apesar da confusão inicial do porque uma antiga numero 1 iria manda-la uma carta negra, Teresa foi ate o Plato Godahl para se encontrar com Rosemary. As intenções de Rosemary se tornaram imediatamente claras para Teresa e as duas entraram em batalha, com Rosemary assumindo a sua forma despertada e aparentemente ganhando vantagem. Contudo, Teresa facilmente se livrou das garras dela e liberou 10% de sua Yoki. Rosemary vacilou brevemente por causa do tamanho da Yoki de Teresa, mas ela não foi capaz de se recompor, sendo imediatamente morta.

No caminho de volta, Teresa encontrou Orsay e mentiu a respeito dos eventos ocorridos, dizendo que Rosemary não despertou e que morreu de maneira esplendida digna de uma antiga numero 1

Tempo com Clare:

No vilarejo de Theo, Teresa sentiu o Yoki de sete Yomas. Após matar seis, ela localizou o sétimo se escondendo atrás de uma jovem garota. Após matar o Yoma, Teresa descobriu que a garota era mantida como prisioneira e como brinquedo por ele durante algum tempo.

Claymore013-11

Teresa rejeitou o misterioso afeto da jovem garota

Apesar das rejeições aos misteriosos atos de afeição da garota, a jovem menina persistiu. Ela seguiu Teresa através das selvas e apesar da irritação inicial de Teresa, ela eventualmente se afeiçoou a menina. Teresa nomeou a garota Clare, em homenagem as gêmeas deusas do amor;  Clare e Teresa, e Clare mudamente afirmou que aquele era de fato o nome dela.

Algumas noites antes, Teresa cruzou com alguns bandidos, e acidentalmente ela cortou a mão de um dos bandidos enquanto tentava proteger Clare. O resto dos bandidos se revelaram mais tarde, quando o líder afirmou a regra fundamental: ‘‘que as clamores não podiam matar humanos ,’’ o que implica que eles poderiam fazer qualquer coisa com ela sem medo de ser morto. Teresa então sorriu e perguntou para eles ‘‘Isso é tudo?’’ ela então mostrou a terrível ferida dela, dizendo que ela alegremente ‘‘ se divertiria com todos eles,’’ embora o estado de seu corpo, em última instância, os enxotou.

O bandido o qual ela cortou a mão, passou a rastrear Teresa e tentou estupra-la, mas Teresa diz que ele viu o corpo dela, e que ele não ganharia nenhum prazer por suas ações. Contudo, o bandido responde que era simplesmente para humilha-la e continuou. De repente, Clare aparece e ataca o bandido com um pedaço de madeira, apenas para ser jogada longe. Nesse momento, Teresa interviu e explicou ao bandido a respeito da regra que as guerreiras não poderiam matar humanos ou seriam caçadas pela Organização: Em ultima analise, era Teresa quem decidiria se mataria ou não o bandido, não havia nada que realmente a impedisse de fazê-lo. E o bandido se acovardou e rapidamente fugiu em seguida, e a exibição em seguida de Clare de preocupação e empatia para com Teresa despertou a compaixão perdida da guerreira, levando Teresa a dizer:

Claymore015-28

Esta menina, que não é nem a metade do meu tamanho me ensinou que as lágrimas podem fluir, mesmo a partir desses olhos de prata

Desse ponto em diante, Teresa passou a mostrar abertamente sua afeição por Clare, sem se conter. Contudo, ela decidiu deixar Clare com pais adotivos em Rokut, acreditando que uma vida normal seria melhor para a jovem menina. Infelizmente, pouco tempo depois, a aldeia foi invadida por um grupo de bandidos, o mesmo que ela encontrou próximo a Theo.

Teresa correu de volta para salvar Clare, e vendo ela toda ensanguentada, foi tomada por um acesso de raiva. Ela matou todos os bandidos, quebrando a regra fundamental que uma claymore jamais deveria matar humanos, independente das circunstâncias.

Por trás das cenas Editar

Ainda não há informações. Edite esta seção!

Referências Editar